A influência da culinária francesa no Brasil

Compartilhe essa receita

A influência da culinária francesa no Brasil é bastante representativa, tanto que vai além da própria culinária, tendo hábitos, arte, e outros traços dessa cultura marcante incorporados a nossa!

Anúncios

A cultura francesa no decorrer tempo foi mostrando toda sua influência em todo o mundo. Só que no Brasil a culinária francesa adentrou no paladar dos brasileiros.

Isto é, os franceses tem uma gastronomia tão rica que tem pratos dessa culinária que saboreamos comumente e nem sabemos que tem origem lá.

Por isso, o Manual da Cozinha vai mostrar toda a influência da culinária francesa no Brasil nesse post!

influência da culinária francesa

As origens dessa influência da culinária francesa

Foi na idade média, que a culinária francesa principiou seus preparos, isso em ilustres banquetes dos palácios.

Nesses baquetes se via imponência da hierarquia social, principalmente da nobreza através dos anfitriões. Assim, o império de Luís XIV que deu a notoriedade da cozinha francesa.

A estrutura nas celebrações oferecidas por Luís é de onde se traz a referencia gastronômica da apresentação, tendo assim a entrada, o prato principal e a sobremesa. Contudo, foi a Revolução Francesa que influenciou nos serviços de como os restaurantes trabalham hoje.

Anúncios

Para demonstrar essa influência está expressa em nossa cultura brasileira, o Cristo Redentor que é um das obras mais significativas do país, foi idealizado por um padre francês, sabia disso?

Pois saiba que em 1859, o Padre Pierre-Marie Boss teve a inspiração da obra carioca, registrada na sua obra literária “Imitação de Cristo” que publicou em 1903. Sendo assim, como Cristo, existem tantos pratos originários da gastronomia francesa que desconhecemos.

Então, agora vamos demonstrar o que a influência da culinária francesa no Brasil trouxe para cá e ganhou versões e adaptações da nossa gastronomia:

O vinho francês

Não tem como falar da culinária francesa sem falar dos vinhos, onde demonstra toda a qualidade e seu requinte. Lá a produção de vinhos é tão forte que as regiões produzem sabores específicos.

Por exemplo, A vinícola Chateau Margaux, reconhecida internacionalmente, faz as bebidas mais caras no mundo todo. Assim como o champagne, provindos de uma região de mesmo nome e que é a tradição no réveillon.

A França é um dos maiores exportadores dessa bebida. Em terras brasilieras, essa saborosa bebida francesa é muito consumida.

Bomba ou éclair

É um verdadeiro clássico da cozinha francesa, também nomeados de éclair, que encontramos com facilidade em padarias que trabalham com a culinária francesa. Antonin Carême, chefe francês quem criou essa receita lá em meados do século XIX. 

Uma sobremesa a base de uma massa tipicamente francesa, chamada de choux, podendo ter recheios variados, como o chocolate, baunilha e a tradição brasileira, o doce de leite.

Coxinhas

Esse salgado que invadiu a casa, as praças, os prédios dos brasileiros se tornando um dos consumidos e que tem raízes da culinária francesa. Por mais que o salgado faça esse sucesso aqui, a receita original foi o chef francês Antonin Carême que desenvolveu.

Comprovando isso, o livro, L’Art de la Cuisine Française au XIXème Siécle, traz a receita do salgado batizado como “croquette de poulet” (croquete de frango), ainda se aconselhando a moldar na forma de pera, ou “en forme de poires”.

Crepes

Ainda que aqui no Brasil, tenha versões distintas de forma e sabor, esse crepe é mais um exemplo da influência da culinária francesa.

Surgindo no ano de 1390, em Bretagne na região do Noroeste da França. Uma vez que adaptado à culinária brasileira se permitiu a escolha de recheios diversos compondo a fina camada de massa.

No entanto, seguindo a risca a origem do crepe, são sempre recheados doces. Então, se preferir por uma receita salgada, o galette será o nome certo.

Misto quente ou Croque-Monsieur.

Na França o Croque-Monsieur pode ser visto como nosso misto quente, que basicamente leva dois pedaços pães fatiados, o presunto e o queijo tostadinho e, como por aqui os franceses amam.

Só que os franceses têm um preparo mais elaborado, porque o seu pão se passa no ovo e se cobre com queijo. Para além, há também a possibilidade de achar o Croque-Madame que é típico misto quente de um jeito ainda mais diferenciado.

Nele, não só se passa no ovo e encoberto ao queijo, ainda se pode rechear com saladas e possui o ovo frito por cima, que é sua marca.

Embora não há tanta certeza da sua procedência, mas o que temos de certo é que seja qual for a versão, o misto estará sempre sendo saboreados tanto lá como aqui!

Receita de éclair simples:

Para ninguém ficar só na imaginação trouxemos essa receita clássica francesa!

Ingredientes:

Massa:

  • Farinha de trigo – 100g
  • Manteiga – 100g
  • Água – 100ml
  • Ovo batido – 4 unidades
  • Sal – 1 pitada
  • Açúcar – 1 pitada

Recheio:

  • Chantilly pronto em spray

Cobertura:

  • Açúcar de confeiteiro

MODO DE PREPARO:

  1. Primeiramente, faça a massa choux e siga levando ao fogo médio numa panela preenchida com água e a manteiga.
  2. Assim que ferver, remova do fogo e adicione a farinha, sal e açúcar. Então faça uma boa mistura e coloque novamente no fogo, agora em fogo médio-baixo e mexa durante 2 a 3 minutinhos, até ter um aspecto brilhoso.
  3. Ao desligar o fogo, tire e esfrie, podendo dá uma amassada para acelerar esse processo.
  4. Logo que a massa esfriar, passe para um recipiente e, aos poucos, enquanto segue mexendo, coloque os ovos para deixar a massa lisinha, flexível e sem ficar mole.
  5. Transfira essa massa a um saco de confeiteiro, desenhando “salsichas” no tabuleiro de forno que forrou com papel manteiga. Asse em forno preaquecido (200°C) durante 20 minutos, ou até que doure.
  6. Logo após, a etapa de antes, insira o recheio da massa usando o chantilly ou qualquer creme do seu gosto (o creme de confeiteiro fica muito bom).
  7. Para rechear abra os éclairs no seu centro e preencha com o chantilly, ou faça dois furos um na parte de baixo ou outro na ponta de cima e insira o chantilly em um dos dois.
  8. Por fim, pegue o açúcar de confeiteiro para polvilhar o éclair e está pronto!

Agora finalmente você pode desfrutar do que a influência da culinária francesa no Brasil pode oferecer, com esses pratos fantásticos!

Entre para nossa lista VIP
receba atualizações e dicas diárias
Veja mais!
Quer aprender a cozinhar como um profissional?
vamos enviar notificações por email
cozinheiro